PIB norte-americano cresceu 3,1% no primeiro trimestre mas há sinais de abrandamento

O crescimento económico parece estar a sinais de arrefecimento. Houve uma revisão em baixa do crescimento do consumo e o investimento em equipamentos contraiu, enquanto o mercado imobiliário também ficou ligeiramente abaixo das expectativas. O PIB da economia norte-americana cresceu 3,1% no primeiro trimestre, o que compara com a expansão de 2,2% nos últimos três meses de 2018. De acordo com a segunda leitura do PIB dos EUA, publicada pelo Bureau of Economic Analysis (BEA), esta quinta-feira, a economia norte-americana cresceu 0,1 pontos percentuais a menos do o que tinha sido previsto na estimativa rápida, que antecipava uma expansão da maior economia do mundo na casa dos 3,2%. Em julho, a economia norte-americana regista uma década de expansão, caso cresça também no segundo trimestre de 2019. A Reserva Federal de Atlanta estima que o PIB cresça 1,3% entre abril e junho. Segundo o relatório da BEA, a expansão do PIB no primeiro trimestre reflete as contribuições positivas do consumo interno, da diferença entre a atividade produzida e bens consumidos, das exportações e, também, do investimento público, nomeadamente ao nível estadual e local. O crescimento económico parece estar a sinais de arrefecimento. Houve uma revisão em baixa do crescimento do consumo. Também o investimento em equipamentos contraiu, enquanto o mercado imobiliário também ficou ligeiramente abaixo das expectativas. No setor industrial, tanto a produção como as encomendas de bens duradouros decresceram. Igualmente, no mês de abril, as vendas de retalho demonstraram dificuldades. Noutra medida, o PIB nominal cresceu 3,6% para 20.05 biliões de dólares, o que significa que a riqueza cresceu 183.7 mil milhões de dólares. Este crescimento compara com as previsões de expansão de 3,8% antecipadas pela estimativa rápida.
Ler 53 vezes
Avalie este item
(0 votos)

About Author