Moody’s mantém ‘rating’ de Macau e prevê crescimento estável da economia

Em 2016, a Moody’s reduziu o ‘rating’ de Macau de Aa2 para Aa3, justificando "o crescimento ainda altamente volátil”, aliado à “limitada resposta” governamental à queda das receitas do jogo. A agência de notação financeira Moody’s manteve o ‘rating’ de Macau em Aa3 e a perspetiva “estável” da economia, com base nos “lucros financeiros” e na ausência de “quaisquer dívidas”. Em comunicado, a agência anunciou que Macau encontra-se no grupo de regiões “com investimentos de alta qualidade e com risco de incumprimento muito reduzido”. Durante o período de ajustamento económico, ocorrido entre o início de 2014 e meados de 2016, “Macau conseguiu manter uma capacidade financeira e estado de receitas e de despesas sólidos”, elogiou o relatório. Por essas razões, e com o apoio “do crescimento do jogo e do turismo-não-jogo”, prevê-se que “Macau mantenha o crescimento a médio prazo”, concluiu a agência. Em 2016, a Moody’s reduziu o ‘rating’ de Macau de Aa2 para Aa3, justificando “o crescimento ainda altamente volátil”, aliado à “limitada resposta” governamental à queda das receitas do jogo. No entanto, no ano passado, as receitas deste setor cresceram 19,1%, para 265,7 mil milhões de patacas (27,5 mil milhões de euros), invertendo uma tendência de queda registada nos três anos anteriores: -3,3%, em 2016, -34,3% em 2015 e -2,6% em 2014.
Ler 109 vezes
Avalie este item
(0 votos)

About Author