Número de conflitos laborais no país caiu 25 por cento em 2018

O número de conflitos laborais em Moçambique caiu 25 por cento, de quatro para três mil no ano passado, devido ao aumento de falências de pequenas e médias empresas, disse hoje a Organização dos Trabalhadores Moçambicanos (OTM), a maior entidade sindical do país. O secretário-geral da OTM, Alexandre Munguambe, citado pelo canal público TVM, disse que o número de conflitos laborais caiu de quatro mil, em 2017, para três mil, em 2018. "Esta queda não tem a ver com uma maior eficácia na resolução de conflitos laborais, mas está relacionada com o incremento de casos de falência", declarou Munguambe, que não especificou o número de empresas que fecharam no ano passado. A agricultura, segurança privada, serviços e construção civil são os setores de maior conflitualidade laboral no país, acrescentou. A falta e atrasos no pagamento de salários e o desrespeito dos horários de trabalho por parte das entidades laborais são as principais causas de litígio nas relações de trabalho, frisou o secretário-geral da OTM.
Ler 70 vezes
Avalie este item
(0 votos)

About Author