Empresários moçambicanos e franceses vão cooperar no negócio de gás e petróleo da bacia do Rovuma Featured

Empresários moçambicanos e franceses assinaram, em Maputo, um protocolo de cooperação no negócio de gás e petróleo da bacia do Rovuma. Para o ministro da Indústria e Comércio, Ragendra de Sousa, a indústria de hidrocarbonetos não deve ser fonte de distração. Os hidrocarbonetos da bacia do Rovuma, na província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, continuam a atrair muitos interessados no exterior. Desta vez são os homens de negócio da França, cujos contratos de cooperação foram assinados esta segunda-feira, em Maputo. Com o acordo, a França vai transmitir conhecimento para as empresas moçambicanas, assim como firmar parceiras. Contudo, o ministro da Indústria e Comércio alertou que a indústria do gás não deve ser o único vector da economia. Já o presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique afirmou que a indústria traz grandes oportunidades para as empresas moçambicanas. A delegação empresarial francesa é composta por cerca de 30 firmas com larga experiência na indústria do gás e petróleo, com destaque para a multinacional Total.
Ler 338 vezes
Avalie este item
(0 votos)

About Author