''Jornalismo deve servir de farol para o desenvolvimento do país''

''Jornalismo deve servir de farol para o desenvolvimento do país''

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, defendeu hoje que o jornalismo deve servir de farol para o desenvolvimento do país, numa mensagem alusiva ao Dia do Jornalista Moçambicano. "Desejo felicidades a todos os profissionais da comunicação social, com votos de que o jornalismo nacional seja um farol para a construção de um país que todos ansiamos", referiu o chefe de Estado. Filipe Nyusi assinala a data que este ano tem um contexto especial: acontece duas semanas depois de um jornalista e comentador político, Ericino de Salema, ter sido raptado e espancado em plena luz do dia em Maputo. Apesar de a polícia afirmar que ainda está a procurar os autores do crime e que não são conhecidas motivações, organizações da sociedade civil associam o caso a outras situações de violência contra figuras críticas do Governo e da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder desde a independência do país, em 1975. Sem fazer referência às agressões contra Salema, Nyusi refere na mensagem de hoje que "o Governo tem estado empenhado, lado a lado com os profissionais da comunicação social, para a criação de um ambiente saudável de liberdade de expressão e acesso à informação, para a dignificação desta classe, construindo uma sociedade tolerante pela pluralidade de ideias". No entanto, diversas organizações da sociedade civil moçambicana entregaram na última semana uma petição à Assembleia da República, pedindo ao órgão para pressionar as instituições de justiça a esclarecer os casos de violência contra críticos do Governo e da Frelimo. Em 2015, o constitucionalista moçambicano de origem francesa Gilles Cistac foi mortalmente baleado na capital moçambicana e no ano seguinte o politólogo José Macuane sobreviveu após ter sido raptado e alvejado numa altura em que também era comentador do "Pontos de Vista". Nenhum dos crimes foi esclarecido pelas autoridades.
Ler 97 vezes
Avalie este item
(0 votos)

About Author